quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Semear...



Eu estive pensando comigo o que tanta gente fala sobre o amor, que "só podemos dar o que recebemos". Humanamente, penso as vezes: E quando não nos sentimos tão amados e a vida se torna ingrata com tantos? Mas, daí fui descobrir uma coisinha bem interessante: que o amor nasce "de dentro", que mesmo nós, pouco conhecedores da nossa "psiquê", temos essa força que nos move desde o sempre.
Lembro-me das sábias palavras de Santa Teresa, falando sobre a temática da oração, que podemos casar aqui: "A oração é um trato com aquele quem mais amamos..."(cf.Livro da Vida).
O ato de rezar por si só é intimidade consigo, o encarar-se com sua essência. E quando se encara, encontra-se com toda sua bagagem. Mas, dentro de nós mesmos, está Deus, que nos aceita na nossa totalidade e nos move a aspirarmos a viver esse grande amor. Pode parecer romantismo demais, mas, é puramente humano, quando se conscientiza disso e se deixa levar pela alegria de ser amado e levar esse amor à tantos que são presos às ilusões que os escravizam.
Entendo que a cada dia, nos vemos mais limitados e, ao mesmo tempo, mais capazes de amar.
"Deus nos move", vai dizer Santa Teresinha, refletindo o que em toda a sua viva soube viver: Deixar-se mover por Deus "que é amor." (Tg 4).
AMAR É PARA QUEM TEM CORAGEM. Só ama quem é capaz de sair de si.
Obrigado pelo espaço e façam bom proveito do conteúdo aqui partilhado.
Que Deus os abençoe!

segunda-feira, 7 de setembro de 2009


Hoje quero agradecer a Deus pela graça de viver;
por me dar olhos e coração que me permitem enxergar o quanto é bom ser importante
e fazer alguém se sentir assim.
Esta é a maior alegria do ser humano em saber que é parte da vida de alguém
e de ser preenchido por esta imensa felicidade.
Sou feliz por poder ser esta luz que ilumina vidas que quase se apagaram
e que agora, no entardecer, recuperam o vigor.
Obrigado, Senhor, por ser dom e por te ter como DOM supremo.
Por ser minha força quando mais me sinto fraco...
Meu coração transborda de felicidade por ser tão amado e por poder amar com todas minhas forças.
Oh, Jesus! Não me deixe que me prenda as limitações do meu olhar, mas, que tenha essa coragem e capacidade de fazer como os pássaros...
"Sem rumo", desbravar pelos mares, percorrendo o caminho que me conduzirá a este sol que me acalenta.
Que seja essa a minha vida e de perseguir este amor que me conquista a cada dia. Também a de todos nós.
Amém.

sexta-feira, 7 de agosto de 2009



"Considero-me a mim mesma

como um frágil e pequeno passarinho,

apenas coberto de uma ligeira penugem.

Não sou uma águia.

Dela apenas tenho os olhos” e o “coração”

porque, apesar da minha pequenez,

atrevo-me a cravar o meu olhar...

... No sol divino." (cf. História de uma alma, MC).


Gostaria de partilhar com vocês este trechinho escrito por Santa Teresinha.

Muitas vezes nos pegamos com grandes propósitos. Mas, vira e mexe, mos deparamos com dificuldades e limitações inerentes à vida. O que podemos tirar disso?

Somos seres movidos pelos sonhos que nos impulsionam a superarmos quaisquer desafios. Cada um com o seu, mas, sabemos até onde podemos ou não.

Entendo o "cravar o olhar" como persistência, coragem, abandono. Para nós cristãos, isso é mais que importante, porque os sonhos movem o homem, a fé faz esse olhar transcendê-los...

Que sejamos movidos a cada dia pelo sonho de vivermos esta comunhão conosco mesmo e com Deus, pois, só Ele quem nos preenche e Nele, somos mais que felizes!

Que Deus e Nossa Senhora os abençoe!

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Solidariedade



Há alguns anos, nas olimpíadas especiais de Seattle,
nove participantes, todos com deficiência mental, alinharam-se para a largada da corrida dos 100 metros rasos.
Ao sinal, todos partiram, não exatamente em disparada, mas com vontade de dar o melhor de si, terminar a corrida e ganhar.
Um dos garotos tropeçou no asfalto, caiu e começou a chorar. Os outros oito ouviram o choro.
Diminuíram o passo e olharam para trás. Então viraram e voltaram. Todos eles.
Uma das meninas com Síndrome de Down ajoelhou, deu um beijo no garoto e disse: - Pronto, agora vai sarar! E todos os noves competidores deram os braços e andaram juntos até a linha de chegada. O estádio inteiro levantou e os aplausos duraram muitos minutos.
Talvez os atletas fossem deficientes mentais... Mas com certeza, não eram deficientes espirituais.
"Isso porque, lá no fundo, todos nós sabemos que o que importa nesta vida, mais do que ganhar sozinho,
é ajudar os outros a vencer, mesmo que isso signifique diminuir os nossos passos."

Agradeço ao Kaká que me passou esta reflexão muito bonita!
Fiquem com Deus!

sexta-feira, 31 de julho de 2009



Pessoal, não estou muito inspirado esses dias, mas, achei muito legal esta música para podermos pensar um pouquinho. Curtam, porque é linda!
Um beijo no coração e fiquem com Deus!
Gustavo.





Dias Melhores- Jota Quest.

Vivemos esperando
Dias melhores
Dias de paz, dias a mais
Dias que não deixaremos
Para trás
Oh! Oh! Oh! Oh!...

Vivemos esperando
O dia em que
Seremos melhores
(Melhores! Melhores!)
Melhores no amor
Melhores na dor
Melhores em tudo
Oh! Oh! Oh!...

Vivemos esperando
O dia em que seremos
Para sempre
Vivemos esperando
Oh! Oh! Oh!
Dias melhores prá sempre
Dias melhores prá sempre
(Prá sempre!)...

Vivemos esperando
Dias melhores
(Melhores! Melhores!)
Dias de paz
Dias a mais
Dias que não deixaremos
Para trás
Oh! Oh! Oh!...

Vivemos esperando
O dia em que
Seremos melhores
(Melhores! Melhores!)
Melhores no amor
Melhores na dor
Melhores em tudo
Oh! Oh! Oh!...

Vivemos esperando
O dia em que seremos
Para sempre
Vivemos esperando
Oh! Oh! Oh!...

Dias melhores
Prá sempre...(4x)

Uh! Uh! Uh! Oh! Oh!
Prá sempre!
Sempre! Sempre! Sempre!...

sexta-feira, 10 de julho de 2009


Bom, pessoal, resolvi escrever um pouquinho sobre o que meditei hoje, no Evangelho de João 4 (Samaritana)
Neste evangelho, há uma bonita história de Jesus que se encontra com a samaritana no poço de Jacó, onde acontece toda a trama. Ele lha pede de beber e daí se inicia o que já então conhecemos.
Se pegarmos um pouco do grego e hebráico nos escritos originais, vemos que "esposo" é tratado como Baal (um deus cultuado por muitos daquela região).
O interessante é que, pegando a simbologia desta história, onde a samaritana "teve cinco esposos", vemos que muitas vezes cultuamos muitos Baals em nossas vidas e nos casamos com eles, deixando de lado o que é essencial para a nossa felicidade e para o Reino de Deus.
A grosso modo, o deus que mais cultuamos e que precisamos deixar é o EGOÍSMO que muitas vezes nos torna escravos de nós mesmos e não nos permite "beber" do que o outro tem a nos oferecer de bom e vice-versa. Jesus nos pede esta abertura para comungar da nossa essência com o que temos em plenitude e nos oferece a Ele mesmo que por si só já basta.
Quando tomarmos esta consciência dia a dia do dom de nós mesmos e o quanto amor temos dentro de nós, seremos saciados, porque quando damos, recebemos pelo fato de vermos a nossa felicidade no crescimento do outro. Somos felizes em fazermos outros felizes. E para isso não há dinheiro que substitua, nada... Aprendemos com o outro e somos saciados.
Que Deus nos ajude a cada dia nos abrirmos à experiência de amar sem limites e cobranças e de nos permitirmos ser amados.
Um forte abraço!

sexta-feira, 19 de junho de 2009

"De mãos dadas"





Bom, eu estive pensando desde o meu retiro sobre como Deus procura caminhar conosco. Na vida existem incógnitas. Algumas que podemos responder, outras que só Ele responde.
Acho que o maior problema é que, muitas das vezes, não nos damos as mãos a nós mesmo para podermos fazer nossas vidas mais dignas, sem mediocridades e coisas tão superficiais.
Uma grande sábia, Santa Teresa (a quem sou muito suspeito em falar) diz algo muito importante para quem quer começar a dar a mão a si mesmo: "Não se chega ao céu que não busca se conhecer..." (cf. Castelo Interior ou Moradas- Santa Teresa de Jesus).
Em pensar que tanto somos cegados pelos reboliços neste nosso mundo por não sabermos aproveitar o tanto que ele nos proporciona ocasiões de enxergarmos valores que carregamos consigo, confrontá-los, e entre tantos "á-los" que podemos enumerar aqui para fazer o que nos é importante...
Pude perceber que, a partir do momento em que me dou o direito de ser livre (no bom sentido da palavra) de me permitir a aprender com o Deus me proporciona ou permite com a nossa vida humana, seremos mestres na arte de viver o "bom amor", essência e sentido do ser humano.
Insisto tanto neste tema por acreditar que não se caminha sem o outro. Para ilustrar isso, vale um provérbio chinês que muito bem reforça isso: "Qual o som de uma mão só batendo?"
Só tenho que agradecer a Deus por esta oportunidade de poder enxergar que sou dependente desta outra metade que é Ele mesmo, que me faz enxergar o valor da palavra AMOR e que me move a sonhar e a brilhar nos meus olhos esta alegria e fé que trago comigo. É algo que cada um de vocês também traz consigo. Se não concordam, que tal olharem um pouquinho para dentro de si mesmos, darem as mãos a si próprios?
Um fortíssimo abraço em cada um e fiquem com Deus que é PURO AMOR!
Obrigado pelo espaço e atenção.
Guga.


domingo, 5 de abril de 2009

O grito do silêncio



Muitas vezes há gritos calados dentro de nós. Gritos de ódio, ressentimentos, gritos de tantas coisas...
Muitas coisas dentro de nós são icógnitas, são um ponto de interrogação. Nem sabemos explicar o que são, mas, desde que o mundo é mundo existem. Penso que o que nos falta é sabermos dar nomes e, além disso, darmos espaços positivos para que eles reclamem, que nos tornem livres.
Lembro-me da saudosa Madre Teresa de Calcutá. Seu temperamento forte, perfeccionista, empregou seu gênio no amor aos mais pobres. Algo que ela fez e que podemos também: sermos amigos deles.
Não estou preocupado muito se tem gente que tá entendendo. É o que estou sentindo. Convido a cada um pensar consigo: O que grita dentro de si? Será que estou dando ouvidos à eles? E como?
Um forte abraço e eeeeeexcelente semana!
Gustavo.

quarta-feira, 11 de março de 2009




Uma musiquinha aí pessoal! Em breve voltarei a escrever, ok?
Forte abraço e fiquem com Deus!
Guga.

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

"Uma imagem fala muito mais que mil palavras." Me pego pensando nisso.

Me chamou a atenção esta imagem que encontrei na internet. Mãos de um homem independente e pés de um frágil bebê.
Na nossa vida não é diferente. Temos a fortaleza de um adulto e a fragilidade de uma criancinha.
É impressionante como Deus conduz a nós, humanos, com nossas potencialidades e fraquezas. Ele nos guia pelos caminhos que muitas vezes nos são desconhecidos, nos levando ao abandono.
Ele, como um bom pedagogo nos ensina a trilharmos esse caminho de ABANDONO total com nossa BOA VONTADE e nos chama a sermos SINAIS de Sua presença neste mundo.
É o que temos em comum com Deus: o sentido de nossas vidas é amar.
Uma palavrinha de quatro letras, mas, que é ao mesmo tempo tão terna, amarga.
Não é fácil sermos disponíveis sempre. Mas, quando buscamos transcender nosso próprio "ego", passamos a dar vida à esta palavra.
Confesso que acho algo um tanto complicado de falar, pois, em muita coisa as palavras não são eficientes e suficientes.
Falando a grosso modo: "Para amar, é preciso querer em primeiro lugar. E isso nos exige atos concretos."
Peçamos a Deus esta graça de amarmos com nossas potencialidades e misérias.
Guardo esta frase de Ghandi comigo que resume tudo:
"O amor é a força mais sutil do mundo."

Muito obrigado pela presença de vocês e que Deus vos abençoe.
Gustavo- 29/01/2009


domingo, 25 de janeiro de 2009

 

Ontem, eu assistindo um episódio do E.R (Emergengy Rescue) da Warner Channel, fiquei refletindo sobre a vida.
Lá, um homem  maníaco depressivo acometido por um AVC  sequestra o médico que o atendeu e depois de desabafos sobre a ruína de sua vida (divórcio, incapacidade, etc...) e de aterrorizar o rapaz, se suicida.
Verdade que nem sempre a vida é um mar de rosas, como gostaríamos de ser. A realidade é nua e crua, quer seja boa ou não. Mas, pensei comigo mesmo: Se não tivermos uma meta na vida, se não sonharmos, estamos mortos.
Sou do tipo de pessoa que vai até o fim no que acredita. Nem sempre as coisas saem como planejávamos ou gostaríamos, mas, a vida, dizia alguém de quem não me lembro, "é uma escola".
Um poeta ou quem seja disse uma frase que exprime isso que eu digo: "Os fortes também choram". As lágrimas são o suor de quem vive e todo o esforço é compensado, pois, nos tornamos bons humanos e somos mais felizes.
Não caiamos na idéia de felicidade plena na terra. Podemos sim, viver momentos muito felizes. E é de acordo com o que vivermos aqui é que viveremos com maior intensidade na presença de Deus. Tudo começa aqui.
Pode haver gente que discorde dessa minha linha de pensamento e estou aberto ao diálogo e crescimento, mas, penso que sendo realista (sem deixar de ser sonhador), podemos afastar maiores ilusões e com os pés no chão e com nossa subjetividade, nosso jeitinho de ser, darmos um colorido à vida.
Como é bom viver!
Agradeço a Deus por mais esta semana e pelos aprendizados que Ele tem me concedido durante toda minha existência e pelas pessoas que tem colocado em meu caminho.

Agradeço a presença de vocês no meu blog que divido com todos.
Que Deus vos abençoe.

Gustavo- 25/01



segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

 

Deixo como fundo musical para esta nossa reflexão o hino da Jor nada Mundial da Juventude de 2008 "Receive the power" (Receba a força)

Refletimos no poema passado sobre a unidade dos povos para um mundo melhor.
Hoje, quero dirigir de uma forma especial à todos os jovens.
Lembro-me das sábias palavras do saudoso João Paulo II que dizia: "Jovens de todos os continentes, não tenhais medo de ser os santos do novo milênio"; e mais: "o mundo precisa de santos de calças jeans, que bebam Coca-Cola e testemunhem a alegria de serem jovens de Deus" (cf. carta de JP II aos jovens)
É importante vivermos e alimentarmos os nossos sonhos e ideais que trazemos conosco, mas, de acordo com o nosso presente. Somos pessoas cheias de gás e muuuuuuuita energia para fazermos qualquer coisa. É disso que o mundo precisa!
Somos testemunhas eficazes de Cristo e bem sabemos que a nossa alegria é contagiante.
Nem tudo são flores, mas, nem tudo são espinhos na vida. Nós somos os principais agentes da ação de Deus neste mundo. Quando amamos, somos felizes, pois, o amor que só fica dentro de si, morre e apodrece.
"Vós sois o sal da terra e luz do mundo". (Jesus Cristo)
Sejamos, pois, o que o Salvador mesmo nos chamou a ser: essência para a humanidade.
Está em nossas mãos fazer a coisa acontecer ou não. Ele já fez a sua parte.

Um forte abraço à todos!

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009






 Não importa se és negro ou branco;
 Ortodoxo ou budista;
 Se és bonito ou feio;
 rico ou pobre.

 O importante é que tens cérebro para pensar;
 coração para amar;
 mãos para servir;
 olhos para ver.

 Ouvidos para escutar o clamor do mundo;
 que anseia por amor,
 liberdade, respeito;
 vida.

 O mundo está cheio de discursos vãos
 que em nada nos acrescenta.
 Queremos ações concretas
 que falam por si só.

 Amigos, irmãos...
 independente de credo ou opção;
 juntos nos unamos
 para sermos mais "irmãos".


 Que Deus abençoe ricamente sua semana!
 Um fraterno abraço!


 

sexta-feira, 9 de janeiro de 2009


quinta-feira, 8 de janeiro de 2009


Nesta jornada da vida, a cada instante me vejo limitado e ao mesmo tempo, amado e forte. Sinto dentro de mim um impulso de ir além, sabe?
Lembro-me de Santa Teresinha quando ela fala da parábola do Passarinho, onde ela se compara com um simples e pequeno pássaro, mas, que tem olhos e coração de águia. Olhos que vêem além, enxergam o que muitas vezes nos passa despercebido. Coração que aspira e é determinado a alcançar sua meta.
Ouso a comparar-me com um simples pássaro. Nada de romantismo demais e enfeites. Mas, porque vejo a grandeza e sabedoria de Deus em gerar dentro de nós o desejo tão sublime de fazermos parte da história do mundo, das pessoas, de participar da felicidade, entende? Então, quando olho dentro de mim e vejo que nas minhas fragilidades como humano, há uma pluraridade de sentimentos e dons, i, desejo de amar e ser amado, de ajudar a coisa acontecer... sinto-me vivo!
Não estamos aqui a passeio.
Somos importantes quando fazemos alguém se conscientizar de quanto é importante para a vida.
É o que eu pude experimentar por esses dias em uma de minhas visitas a uma simples senhora muito sofrida. Não dei um "pio" e eu mais fui ajudado que ela mesma, vendo a sensibilidade dela com seu esposo doente, o zelo... Isso eu considero até mesmo além das "forças humanas".
Portanto, tentando sair dos "rodeios", vejo que é preciso pararmos um pouquinho e prestarmos a atenção ao nosso redor e as ocasiões que Deus nos proporciona com a própria vida, para aprendermos a "voar alto, enxergar além" e irmos firmes rumo aos nossos sonhos.
É sempre assim! Pelo menos comigo!
Não sei se entenderam alguma coisa, mas, tentei passar aqui e espero que vália de algo para vocês.
Não queiramos ser "simplesmente turistas" nesta vida; sejamos a "parte que falta do quebra-cabeça da vida", que torna a vida mais completa e melhor de se viver.
Obrigado pelo carinho!
Um fraternal abraço e fiquem com Deus!
Guga.

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009


Do perdão nasce a paz
(Gustavo)


Venho cantar a alegria de Teu perdão
E o júbilo do meu coração.
Doce dor que se converte em alegria
De ser amado por Deus, minha vida

(Que poderei retribuir-te, meu Sumo Bem?)

Tantos favores me fizeste,
Meus erros reparaste...
Teu coração me revelaste
Maior que o mal, Tua bondade.

Refrão

Sentaste junto à minha mesa,
Sendo contrário até a mim.
Quanto mais de Ti me afasto,
Mais de mim te tornas próximo.

Refrão

Um coração arrependido;
A humildade de perdoar-me;
Coragem de prosseguir;
Ir em frente, voar alto.